Quanto gastam por mês os universitários em Portugal?

Numa altura em que muitos estudantes saem de casa pela 1ª vez para estudarem fora, é preciso olhar, no caso de muitos pela primeira vez, para os custos que a entrada na universidade traz consigo. Os preços variam de cidade para cidade, e o Diário de Notícias fez um estudo do custo de vida que os novos estudantes terão de suportar, nas cidades com mais estudantes de norte a sul do país.
Lisboa é, sem surpresas, a cidade com o custo de vida mais elevado do país para os estudantes. O crescente turismo leva a que muitas casas utilizadas por estudantes sejam agora convertidas em alojamento local, diminuindo a oferta e aumentando os preços. Situações como esta fazem com que o valor mensal que um estudante tem de gastar se situe entre os 660€ e os 860€.
Em Coimbra, despesas como casa, alimentação, transportes, prestação das propinas e outras despesas básicas, colocam o valor a gastar entre 500€ a 620€ por mês.
Évora regista situações semelhantes a Lisboa, em que os quartos anteriormente utilizados por estudantes estão a ser convertidos em alojamentos locais. Em resultado, há já quartos a serem arrendados por 350€. Também as residências universitárias estão completamente lotadas e a dificuldade em arranjar quarto para todos os estudantes é cada vez maior. Contudo, regista um custo de vida a rondar os 610€ mensais. 

O custo de vida no Porto ocupa o segundo lugar nas cidades mais caras para os estudantes viverem, com um custo de vida entre 450€ a 622€, sem incluir o valor das propinas.
Em Aveiro, as rendas oscilam entre os 130€ e os 200€, com a Universidade de Aveiro a estimar entre 450€ a 600€ necessários para se estudar nesta cidade. Contudo, Xavier Vieira, presidente da Direção da Associação Académica da Universidade de Aveiro, afirma que, à semelhança de Lisboa, "a componente turística está muito vincada na cidade, o que fez subir o número de alojamentos locais, fazendo com que diminuísse o número de quartos e casas disponíveis. Ao mesmo tempo, subiram ligeiramente os preços das rendas, que vão agora até aos 250 euros".
Ainda assim, em Aveiro, “onde a oferta de residências é um exemplo (cerca de mil), muitos dos estudantes universitários são de uma zona geográfica próxima”, o que faz com que os efeitos do turismo não se sintam em grande escala no arrendamento a estudantes. Xavier Vieira afirma ainda que "felizmente, a UA tem instrumentos de ação social que fazem com que não haja abandono precoce”. 

Dia Aberto ás Universidades
Dia Aberto às UniversidadesA Fundação Calouste Gulbenkian está de volta com mais um Dia Aberto às Universidades e claro a...
Stand Up Comedy – Fernando Rocha
Stand Up Comedy - Fernando RochaO Núcleo de Estudantes de Administração Pública, no dia 16 de Outubro de 2018 irá...
Sport Challenge
Sport ChallengeE se um único evento conjugar desporto, solidariedade e networking? É verdade, o SportChallenge está de regresso à Universidade...
AAUAv no CERCIAG em movimento

Núcleo de Judo da Universidade de Aveiro esteve a promover a modalidade de Judo no evento que decorreu em Águeda nos dias 21 e 22 de Setembro

footer_final-06
footer-07

univercidade@aauav.pt

Associação Académica da Universidade de Aveiro

Scroll Up